Dois anos após alta do IPTU, Marcelo recupera aprovação entre londrinenses

A aprovação da administração do prefeito Marcelo Belinati (PP) cresceu 4% no final de julho em relação à última pesquisa, feita em dezembro do ano passado, no final do terceiro ano de gestão. O índice passou de 49% para 53%, dentro da margem de erro do levantamento, que é 3% para mais e para menos.
É o que aponta a pesquisa do Instituto Multicultural, feita em parceria com a Folha de Londrina e rádio Paiquerê 91,7 FM. A confiança dos londrinenses no prefeito, segundo o levantamento, também traçou caminho de alta, passando de 36% para 47%. Mas o índice dos que não confiam no gestor municipal é expressivo: 42,5% dos entrevistados. Outros 10% não souberam avaliar.

A pesquisa mostra que, após a queda de popularidade provocada pela aumento abrupto do IPTU no início de 2018, Belinati consegue na reta final do mandato avaliação a patamares semelhantes aos primeiros 100 dias de governo, quando aparecia com 55% de aprovação na primeira pesquisa da série histórica.

"A grande queda se deu no início do segundo ano, que foi a situação IPTU, que foi marco negativo dessa administração, mas depois disso vem a retomada." A desaprovação de Belinati chegou a 59% no segundo ano de mandato, no pior período de avaliação do prefeito, provocado pela atualização da planta genérica de valores, que serve de parâmetro para cobrança do imposto sobre imóveis.